Todos os projetos e requerimentos discutidos e votados na segunda temporada de sessões ordinárias do mês
Está prevista a realização de sessões ordinárias nos dias 26, 27 e 28. Nos dias 26 e 28, às 14 horas; dia 27, às 9 horas

Notícias

Público - 25 de Março de 2019 às 14:13 - por: Francisco Privado - 25 de Março de 2019 às 13:32 - por: Francisco Privado - 25 de Março de 2019 às 13:31 - por: Francisco

Reitor do IFG torna-se cidadão jataiense

Jerônimo Rodrigues da Silva foi um dos pioneiros da antiga Escola Técnica Federal de Goiás em Jataí WhatsApp
Componentes da mesa de trabalhos
Fotos: Vânia Santana
Componentes da mesa de trabalhos

Em sessão solene realizada no dia 22 de março, no plenário João Justino de Oliveira, foi entregue o título de cidadão jataiense ao reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), Jerônimo Rodrigues da Silva. A homenagem foi proposta pelo vereador Gildenicio Santos e aprovada por todos os parlamentares.

A mesa de trabalhos foi composta pelos vereadores Kátia Carvalho, que presidiu a solenidade, Gildenicio Santos, Maria Aparecida, a “Cida”, pela diretora do IFG de Jataí, Mara Rúbia de Moraes, pelo secretário Municipal de Segurança e Defesa Pública, Eduardo Jailton Prado Naves (representante do prefeito Vinícius Luz), pelo coordenador do Conselho Comunitário de Jataí, Adelino Gameiro das Neves, pelo professor do IFG Adenones Agostinho de Freitas (um dos pioneiros da instituição no município), pelo inspetor do Crea/GO em Jataí, Kalil Fernando Tum, pelo reitor Jerônimo Rodrigues e sua esposa, Patrícia Feliciano Goulart. O momento de ação de graças foi conduzido por Patrick Antônio (Igreja Presbiteriana Renovada).

Gildenicio Santos e Jerônimo Rodrigues da Silva
Gildenicio Santos e Jerônimo Rodrigues da Silva

Proponente do título, o vereador Gildenicio Santos abriu o espaço reservado aos pronunciamentos. “É uma alegria estar em uma sessão solene em homenagem a uma pessoa tão ilustre. Percebe-se que a grandeza da solenidade de hoje está não somente na honraria, mas no merecimento do homenageado, não só pelos serviços prestados à sociedade, mas por sua sólida formação. A concessão de cidadania significa compartilhar com os cidadãos locais a responsabilidade pela comunidade que a entrega. Traz também o sentido de que, a partir da outorga, os vínculos se aproximam”, afirmou ele.

A vereadora Cida enalteceu a figura do reitor do IFG. “Parabéns ao senhor, professor Jerônimo, e ao vereador Gildenicio Santos pela proposição. Muito orgulho para nossa cidade ter o senhor como reitor do IFG e agora contar com o senhor como cidadão jataiense”, declarou a parlamentar.

Vereadora Kátia Carvalho: “Como é bom ver a casa lotada em uma sexta-feira, com tantas pessoas ilustres representando a comunidade do IFG. Nosso homenageado, com esse currículo, com esse trabalho prestado, seu profissionalismo, a gente só tem a agradecer por tudo o que o senhor fez, com toda a sua magnitude, toda a sua dedicação. O senhor faz o papel do verdadeiro líder, aquele que ajuda a encontrar caminhos”, declarou.

Jerônimo Rodrigues durante seu pronunciamento
Jerônimo Rodrigues durante seu pronunciamento

O reitor Jerônimo Rodrigues afirmou estar muito emocionado. “Vou sair daqui com uma responsabilidade muito grande depois do que ouvi. Não posso decepcioná-los. Relembro quando cheguei a Jataí, conhecemos a luta para trazer a Escola Técnica Federal de Goiás, que, fiquei sabendo 20 anos depois, iria para Uruaçu, mas a luta suprapartidária, a força da sociedade jataiense fizeram com que o câmpus viesse para cá. Quatro anos depois de ingressar por concurso na instituição, pedi para vir para Jataí, pois quis contribuir para levar o ensino de qualidade para o interior. Na nova expansão, no governo Lula, participei do processo de interiorização do IFG em outras cidades. São desafios que aparecem e temos a vontade de tocar o barco. E seguimos lutando neste momento muito difícil para a educação e para o ensino público federal em nosso país. Em 2007 tínhamos menos de 150 unidades em todo o Brasil. Hoje são 659 unidades e Jataí está entre os 10% do total de municípios brasileiros que contam com um câmpus da rede federal, que se destaca nos índices de excelência no ensino, bem acima da média nacional. Para finalizar, peço que executivo, legislativo e outras autoridades jataienses se unam em defesa do Instituto Federal e até mesmo da UFJ (Universidade Federal de Jataí), pois estão saindo decretos em cima de decretos em prejuízo das instituições federais de ensino. Vamos para Brasília cobrar dos nossos parlamentares a defesa do câmpus e mais recursos para nossas unidades. Não podemos parar, mesmo sendo parte de uma rede forte. Era já era jataiense de coração e agora recebo este título que divido com toda a minha família”, assegurou.

HISTÓRICO

Nascido em Goiânia, no dia 20 de novembro de 1962, Jerônimo Rodrigues da Silva graduou-se em química pela Universidade Federal de Goiás (UFG). Com mestrado em engenharia de produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), também possui experiência em gestão pública.

Em 1984, ingressou na antiga Escola Técnica Federal de Goiás (ETFG) como professor. De 1989 a 1991 contribui para a implantação da unidade da Escola Técnica em Jataí, na qual atuou como coordenador da área de formação geral em 1990 e 1991. No biênio 1992/1993 foi diretor geral da unidade ETFG local. Em 2011, tornou-se pró-reitor do recém-fundado Instituto Federal de Goiás, ficando no cargo até 2013. Neste mesmo ano foi eleito reitor da instituição, conseguindo a reeleição para o período 2017/2021.

Casado com Patrícia Feliciano Goulart, Jerônimo Rodrigues teve cinco filhos: os goianienses Teodoro Feliciano Goulart Rodrigues, Renata Romualdo de Carvalho, Lorena Teixeira Brito Silva e Adeline Rodrigues e a jataiense Ludmila Rodrigues de Carvalho.


Galeria de imagens

Vídeo completo da sessão solene